Eu, por eu mesma.

Nunca quis ser alguém importante, eu descobri o desejo de escrever com 11 anos e desde então acho que é a única coisa que eu consigo fazer. Relatar o que sinto sempre foi mais fácil por palavras escritas do que ditas.

O Amar em palavras foi feito para isso, para que eu pudesse escrever sobre meus sentimentos, enrustido em mim.

Eu cresci com esse sonho, de poder continuar escrevendo, independente do que. A qualquer momento eu paro, e como um papel e uma caneta eu transformo cada pensamento meu em um texto.



Enquanto eu tiver perguntas e não houver respostas... continuarei a escrever.
(Clarice Lispector)

0 sonharam junto.: